Entre a afeição gráfica arcaizante e o impulso da modernidade: a língua em movimento nas correspondências de Mário de Andrade e Câmara Cascudo

  • Maria Hozanete Alves de Lima Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Felipe Morais de Melo

Resumo

Neste estudo, analisamos duas situações específicas manifestas nas correspondências trocadas entre dois expoentes da cultura brasileira: Mário de Andrade e Câmara Cascudo entre os idos de 1924 a 1944. A primeira questão se relaciona ao que denominamos de “afeição gráfica arcaizante” presente na escrita de Câmara Cascudo, quando comparamo-la com a grafia de Mário de Andrade; a segunda questão respeita diretamente à constante presença, também nas cartas de Câmara Cascudo, do sinal diacrítico denominado “apóstrofo”, usado para marcar ou indicar a supressão de letras e sons, seja na junção de duas palavras ou no interior delas. No intervalo de análise entre estes dois pontos, acompanharemos, ainda, a postura de Mário de Andrade mediante certos aspectos e manifestações linguísticas que lhe rendiam atenção e interesse.

Referências

BARBOSA, Jeronymo S. Grammatica Philosophica da Lingua Portugueza. Lisboa: Typografia da Academia das Sciencias, 2004.
BARROS, João de [1540]. Gramática da língua portuguesa; Cartinha, Gramática, Diálogo em louvor da nossa linguagem e Diálogo da Viciosa Vergonha. Reprod. Fac-sin., leit., introd. e anot. por Maria Leonor Carvalhão Buescu. Lisboa: Faculdade de Letras, 1971.
BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguêsa: curso médio, com base na nomenclatura gramatical brasileira. São Paulo. Companhia Editora Nacional, 1968.
CASTILHO, Ataliba. “Como, onde e quando nasceu a língua portuguesa?” Disponível em: http://www.museudalinguaportuguesa.org.br/colunas_interna.php?id_coluna=9 . Acesso em: março de 2011.
CATACH, N. Langue Française. La variation graphique et les rectifications de l’orthographie française. Paris: Larrousse, 1990.
DIDEROT, Denis; D’ALEMBERT, Jean le Rond. Encyclopédie, ou dictionnaire raisonné des sciences, des arts et des métier, par une société de gens de lettres. Paris, 1720.
GOMES, Edna Maria Rangel de Sá. Correspondências: leitura das cartas trocadas entre Luís da Câmara Cascudo e Mário de Andrade. 1999. Dissertação (Mestrado em Literatura Comparada) – Programa de Pós-Graduação em estudos da linguagem, UFRN, Natal, 1999.
GONÇALVES, Maria Filomena. Madureira Feijó, ortografista do século XVIII: para uma história da ortografia portuguesa. Lisboa: Ministério da Educação; Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 1992.
HOUAISS, Antonio. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Com a nova ortografia da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2011.
LIMA, Maria Hozanete Alves de. “De boca em boca, um esqueleto no meio do caminho é identificado nas páginas escritas do jornal ‘O Mossoroense’. In: Anais do Congresso Internacional da ABRALIN. João Pessoa: Ideia, 2009, p. 4039-4044.
LIMA, Maria Hozanete Alves de; COSTA, Elaine Cristina Alves da; NOBRE, Natalia de Lima. “De boca em boca, restos mortais ganham identidade nas páginas escritas do Jornal ‘O Mossoroense’ (1902)”. In: Anais do Encontro Internacional de Texto e Cultura. Ceará: Fortaleza, 2008.
LIMA, Maria Hozanete Alves de; DAMASCENO, Amanda Caroline. Análise de propagandas de remédio veiculadas em 1942, no jornal “A República”. In: Anais do Encontro Internacional de Texto e Cultura. Ceará: Fortaleza, 2008.
LIMA, Rocha. Gramática normativa da língua portuguêsa: curso médio. Rio de Janeiro: F. Briguiet& CIA Editores, 1962.
MADUREYRA FEIJÓ, João Moraes. Orthographia, ou arte de escrever, e pronunciar com acerto a lingua portuguesa. Coimbra: Na Officina de LUIS SECCO FERREIRA. Anno de 1739.
MIRA MATEUS, Maria Helena. “A mudança da língua no tempo e no espaço”. Disponível em < www.iltec.pt/pdf/wpapers/2005-mhmateus-mudanca_lingua.pdf>. Acesso em : março de 2011
PINTO, E. Pimentel. A Gramatiquinha de Mário de Andrade. Texto e Contexto. São Paulo: Duas Cidades, 1990.
OLIVEIRA, Fernão de [1536]. Grammatica da lingoagem portuguesa. 3. Ed. Prep. Por Rodrigo de Sá Nogueira, seguida de um estudo e de um glossário de Aníbal Ferreira Henriques. Lisboa: José Fernandes Jr., 1933.
SANTOS, Amador-Angel Garcia. Gramática do Grego do Novo Testamento. São Paulo: Loyola, 2008.
Publicado
2018-11-29
Como Citar
LIMA, Maria Hozanete Alves de; MELO, Felipe Morais de. Entre a afeição gráfica arcaizante e o impulso da modernidade: a língua em movimento nas correspondências de Mário de Andrade e Câmara Cascudo. Mandinga - Revista de Estudos Linguísticos, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 17-25, nov. 2018. ISSN 2526-3455. Disponível em: <http://www.revistas.unilab.edu.br/index.php/mandinga/article/view/138>. Acesso em: 22 sep. 2019.
Seção
Artigo experimental (acadêmico)

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##