Arte e enfrentamento à violência contra a mulher no espaço urbano de Vitória/ES: o documentário Riscadas

  • Gabriela Santos Alves Professora do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós graduação em Comunicação e Territorialidades (UFES)
  • Karolyne Mendes Graduanda em Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Resumo

Propomos neste artigo uma reflexão sobre o ativismo feminino de artistas visuais mulheres no que tange ao enfrentamento à violência contra a mulher em Vitória/ES.  Para isso parte-se da análise do processo criativo e de realização do documentário Riscadas, de nossa autoria. No filme evidencia-se, através do trabalho artístico de três artistas visuais capixabas, o ato resiliente de permanência de corpos femininos diante das estruturas e espaços públicos da cidade, das formas de exclusões espaciais possíveis e do ato de ser mulher em um espaço urbano que não é convidativo para nós, através da proposta de enfrentamento à violência contra a mulher apresentada pelas artistas em suas produções.
Palavras-chave: Ativismo feminino. Artes visuais. Documentário. Enfrentamento à violência contra a mulher. Vitória/ES.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
Professora do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós graduação em Comunicação e Territorialidades (UFES). Pós doutora em Comunicação e Cultura (ECO/UFRJ). Realizadora audiovisual, atua como roteirista, diretora, curadora e cineclubista. Áreas de interesse acadêmico: cultura audiovisual, feminismo, memória, gênero.
##submission.authorWithAffiliation##
Karolyne Mendes é aluna finalista do Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Realizadora audiovisual, atua como diretora, fotógrafa e cineclubista. É diretora e roteirista do documentário Riscadas.
Publicado
2018-10-22
Como Citar
SANTOS ALVES, Gabriela; MENDES, Karolyne. Arte e enfrentamento à violência contra a mulher no espaço urbano de Vitória/ES: o documentário Riscadas. Rebeh - Revista Brasileira de Estudos da Homocultura, [S.l.], v. 1, n. 03, p. 99-111, oct. 2018. ISSN 2595-3206. Disponível em: <http://www.revistas.unilab.edu.br/index.php/rebeh/article/view/161>. Acesso em: 20 jan. 2019.
Seção
Tessituras Artísticas