Lesbianizar o irrepresentável

  • Mônica Saldanha Universidade de São Paulo

Resumo

Problemas de Gênero é referência incontornável para os estudos de gênero contemporâneos: nele, Judith Butler consolidou sua abordagem do gênero a partir da noção derridadiana de performatividade, cujos efeitos perduram nas políticas de gênero. Objetivando melhor compreender a formação do sujeito generificado e o caráter potencialmente subversivo de suas performatividades, este ensaio dedicou-se a examinar a contraposição entre os pensamentos de Monique Wittig e Luce Irigaray, apresentada por Butler no primeiro capítulo da mencionada obra. Por fim, a partir dos (des)encontros observados, questionaram-se possibilidades renovadas de uma leitura lesbiana das políticas de gênero e sexualidade.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Pós-graduada lato sensu em Educação Sexual, mestranda em Educação na linha de pesquisa Educação e Ciências Sociais: Desigualdades e Diferenças pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) e integrante dos grupos de pesquisa Sexualidade Humana (UNISAL/Cnpq) e Estudos de Gênero, Educação e Cultura Sexual – EdGES (FEUSP/Cnpq).
Publicado
2018-10-22
Como Citar
SALDANHA, Mônica. Lesbianizar o irrepresentável. Rebeh - Revista Brasileira de Estudos da Homocultura, [S.l.], v. 1, n. 03, p. 07-20, oct. 2018. ISSN 2595-3206. Disponível em: <http://www.revistas.unilab.edu.br/index.php/rebeh/article/view/167>. Acesso em: 20 jan. 2019.
Seção
Artigos